Arquivo diários:5 de julho de 2017

Como o mercado imobiliário vai reagir nos próximos meses.

Mercado imobiliario vai reagir

Após anos de boas vendas e previsões de crescimento, o mercado imobiliário passa por um momento de calmaria para quem olha de fora, apesar de já ter beirado o desespero para quem depende dele. Porém, esta é uma época de fortalecimento.

O setor dá sinais de que já não está mais tão fácil encontrar compradores para casas e apartamentos lançados no mercado. O aumento do endividamento da classe C, as taxas de juros mais altas e a baixa oferta de crédito já freiam a antes aquecida demanda.

A mudança de cenário tem desafiado as áreas de Marketing das incorporadoras, que apostam em bonificações, brindes e descontos para atrair o comprador e fechar negócios. A estratégia visa facilitar a escolha por um determinado imóvel, dando ao cliente algo de que ele usufrua ao receber as chaves da nova casa.

Essas ações denotam uma preocupação com a estagnação da construção civil. Com a crise econômica no país, vem ocorrendo uma desaceleração nas vendas, tornando a oferta maior do que a procura em determinadas áreas.

No período de janeiro de 2016 a janeiro de 2017, inclusive, foram lançados 22.431 apartamentos na capital paulista, em 494 novos empreendimentos. Deste total, 11.602 unidades foram vendidas, ou 52% do total. Assim, o estoque corresponde a 48% de tudo que foi lançado no período, segundo pesquisa feita pela Geoimovel – VivaReal.

Para dar conta de repassar todas as unidades dos empreendimentos, as incorporadoras presenteiam compradores com descontos, abono de impostos e eletrodomésticos, além de realizarem ações para serem lembrados por quem decide comprar um apartamento. A criatividade para atrair interessados já é pensada muito antes de um empreendimento ser lançado.

Para não haver mudança nos preços dos imóveis, os brindes são incluídos nas verbas de Marketing, antes restritas às ações em pontos de venda. Os presentes deixam os compradores mais animados com a decisão e não representam queda nos valores de venda de forma direta. Mesmo assim, regiões como o Rio de Janeiro sofrem com a taxa de vacância – impulsionada pelo fim dos grandes eventos, crise financeira do estado e aumento na taxa de violência. Por outro lado, outras regiões do Brasil passaram a ganhar investimentos no setor, como Nordeste e Sul do Brasil.

Mesmo em um período marcado pela crise econômica e política, as previsões para o ano de 2017 são mais positivas. A estimativa é de que o índice da inflação diminua para 5,07%, as taxas de juros sejam reduzidas e o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) fique em 1,3%, de acordo o Banco Central. A inflação, que voltou com força nos últimos anos, foi uma das principais razões para que o mercado imobiliário ficasse retraído.

Entretanto, de acordo com as previsões de especialistas em economia, a inflação está em fase de desaceleração, o que permitirá que os negócios voltem a ficar aquecidos. Ela saiu de 10,7% em 2015 para, aproximadamente, 7,2% em 2016, o que mostra que ela vem caindo aos poucos.

Fonte: http://exame.abril.com.br

Website: https://www.mundodomarketing.com.br/inteligencia/estudos/539/panorama-do-mercado-imobiliario-em-2017-2018.html

Transformação digital: como ela influencia suas vendas.

66415-tecnologia-transformacao-digital-como-ela-influencia-suas-vendas

Mobilidade, Internet das Coisas, experiência de consumo, instantaneidade, pós-venda, responsividade: até pouco tempo atrás, esses conceitos eram tratados como completas novidades ou meras promessas. Hoje, porém, a transformação digital já está presente em praticamente todos os segmentos de mercado, impactando profundamente tanto as relações pessoais como as profissionais.

Especificamente para o setor imobiliário, as mudanças são significativas. Seja por meio de aplicativos que facilitam o contato com clientes, técnicas de apresentação e exposição dos imóveis ou mesmo processos que levam ao fechamento da venda, há uma verdadeira revolução em curso. Por isso, não tem jeito: é preciso se adaptar para não comprometer o negócio e perder relevância no mercado.

Neste post, vamos falar sobre os principais pontos dessa nova realidade e dar dicas de como fazer para acompanhá-la de perto. Pronto para se atualizar? Então confira!

Foco no cliente
Não é preciso ir muito longe para entender os impactos da transformação digital no mercado imobiliário. Há apenas 10 anos, quem diria que um apartamento poderia ser comprado basicamente por meio de um aplicativo? Tudo bem que uma negociação tão complexa como essa sempre demanda tempo e investimento pessoal do corretor, mas a verdade é que os clientes de hoje estão mudados.

Os consumidores modernos estão constantemente conectados e, por isso, são muito bem informados. Eles usam aplicativos para trabalhar e se relacionar, pois assim economizam tempo e conseguem realizar mais tarefas ao longo do dia. Isso sem contar que sempre exigem respostas rápidas, demonstrando falta de paciência para qualquer tipo de demora ou de imprecisão no repasse das informações.

Para fazer frente a esse contexto, o corretor deve contra-atacar com as mesmas armas: agilidade, flexibilidade de atendimento e qualidade na comunicação com os clientes. Contudo, para acertar no alvo, você deve saber quais são as tendências que a transformação digital impõe ao mercado imobiliário atualmente. Continue lendo e descubra!

Adaptação à mobilidade
Tablets e smartphones não só vieram para ficar como são cada vez mais usados. Por isso, é muito importante que os imóveis para locação e venda possam ser acessados por meio de qualquer tela, sempre com qualidade, de maneira fácil e intuitiva. Tenha em mente que uma boa parcela dos acessos em sites de imobiliárias já é feita via smartphone. Assim, quem não estiver preparado para essa mudança certamente ficará para trás.

Ajuda dos anúncios
Com a captação de leads se tornando cada vez mais necessária, os anúncios on-line devem trabalhar a seu favor. Afinal, a maioria das pessoas que busca um imóvel novo começa sua pesquisa justamente pela internet. Além do mais, com as ferramentas certas de marketing digital, é possível saber o destino de cada centavo investido em propaganda de forma precisa e confiável, bem como identificar nichos de mercado e saber, em tempo real, quais compradores estão interessados em suas ofertas.

Investimento em geolocalização
Seja por meio da busca por softwares ou de simples pesquisas feitas no Google, os anúncios com geolocalização são excelentes diferenciais competitivos. Pense bem: podendo conferir o endereço no mapa, o cliente fica bem mais confiante e disposto a conhecer o imóvel.

Por outro lado, é importante caprichar no atendimento e nos serviços exclusivos oferecidos, uma vez que a geolocalização facilita o trabalho da concorrência. Afinal de contas, ao menos em tese, qualquer outra imobiliária poderia captar o imóvel. Uma boa maneira de driblar esse obstáculo é firmar contratos de exclusividade.

Aplicativos e redes sociais
Hangouts, WhatsApp, Instagram, Messenger, Skype e muito mais: as opções são tantas que seria pura perda de tempo tentar enumerá-las. O importante é o corretor compreender que não pode mais restringir suas ações ao telefone e às conversas presenciais. Pode acreditar: uma mensagem com o conteúdo certo, escrita de forma objetiva e profissional, pode gerar muito mais resultados.

Lembre-se de que, por mais que as pessoas estejam conectadas o tempo todo, isso não significa que estejam disponíveis para atender o telefone ou mesmo para agendar uma visita. Na verdade, os aplicativos são a própria essência da transformação digital, funcionando praticamente como extensões de nossos corpos e nos ajudando a estar em vários lugares ao mesmo tempo.

Agora você já sabe que o mínimo que seus clientes esperam de você é agilidade, flexibilidade de atendimento e qualidade na comunicação, aproveite para conhecer o inGaia Imob, nosso software imobiliário que, além de lhe conceder todas essas vantagens, te ajuda a economizar tempo para realizar mais tarefas ao longo do dia.

E então, preparado para aderir à revolução e melhorar suas vendas? Dê uma olhada nas apostas do setor imobiliário e aprenda agora mesmo sobre Big Data e computação na nuvem!

Fonte: http://www.ingaia.com.br