Arquivo diários:18 de setembro de 2019

Desde estreia, 20% de financiamentos da Caixa foram pelo IPCA, diz Tecnisa

Caixa: banco lançou modelo de financiamento de imóveis baseado na inflação (Pilar Olivares/Reuters)

Para o CEO da empresa de mercado imobiliário, linha de crédito atualizada pela inflação é a melhor opção de compra de imóveis para população de baixa renda

Pouco menos de um mês após seu lançamento, a linha de crédito imobiliário atualizada pela inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), já corresponde a 20% dos financiamentos realizados pela Caixa, disse Joseph Meyer Nigri, CEO da Tecnisa, em entrevista exclusiva ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado. “A demanda está muito boa e temos grande expectativa. Para a baixa renda é muito boa esta linha”, disse Nigri, acrescentando que, em meio à economia brasileira praticamente estável, “o mercado imobiliário está indo muito bem”.

A linha de crédito atualizada pela inflação vale para imóveis residenciais enquadrados no Sistema Financeiro da Habitação (SFH) e no Sistema Financeiro Imobiliários (SFI).

Para ele, o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil deverá crescer 0,8% neste ano. “Estamos vendo confiança do consumidor, os bancos estão dando crédito, as taxas estão caindo e o desemprego diminuindo”, apontou.

Sem abrir projeções para este ano ou guidance para 2020, Nigri estima que as vendas da Tecnisa neste ano cresçam “um pouco mais do que as do ano passado”, enquanto os lançamentos ficarão estáveis. “Tivemos dois no primeiro semestre e teremos apenas mais um neste segundo semestre. Já para o ano que vem, temos caixa e estrutura para realizarmos lançamentos no valor de R$ 1 bilhão”.

Fonte: https://exame.abril.com.br

Confira os resultados do financiamento imobiliário no primeiro semestre

De acordo com dados da Abecip, crédito imobiliário cresce 33,3% entre os primeiros semestres de 2018 e de 2019
Créditos: Shutterstock

Resultados do mercado imobiliário são significativos para o segmento

mercado imobiliário tem obtido ótimos resultados em 2019. É o que aponta o relatório publicado pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip). De acordo com dados da associação, em junho, os financiamentos imobiliários destinados à aquisição e construção de imóveis com recursos das cadernetas do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) atingiram R$ 6,06 bilhões e superaram em

10,4% o volume de junho de 2018, mas caíram 8% em relação a maio. Quando comparado com junho de 2018, os financiamentos somaram R$ 33,7 bilhões, o que representa 33,3% a mais do que montante registrado no mesmo período.

Entre julho de 2018 e junho de 2019, no acumulado dos 12 meses, os empréstimos de R$ 65,82 bilhões com recursos do SBPE registraram alta de 37,5% em relação ao levantado nos 12 meses anteriores.

Com relação aos imóveis, foram financiadas, nas modalidades de aquisição e construção, 22,3 mil unidades em junho de 2019, resultado 2,3% inferior ao de maio, mas superior em 13,4% ao de junho de 2018. Ainda, de acordo com os dados publicados pela Abecip, no primeiro semestre de 2019, os recursos do SBPE propiciaram a aquisição e a construção de 129,2 mil imóveis, alta de 30,7% em relação a igual período de 2018.

expectativa da Abecip é de que os financiamentos imobiliários continuem registrando evolução ao longo de 2019. Nos últimos 12 meses, considerando até junho de 2019, foram financiadas 258,7 mil unidades, aumento de 34,8% comparativamente aos 12 meses anteriores, quando 191,9 mil unidades receberam financiamento bancário.

Com relação à poupança, em junho de 2019, a captação líquida das cadernetas de poupança do SBPE foi positiva em R$ 2,77 bilhões. Dessa forma, a Poupança SBPE encerrou junho com saldo de R$ 620,8 bilhões, alta de 7,1% em comparação ao mesmo período do ano passado. De acordo com o relatório da Abecip, a elevação foi assegurada pelo crédito de rendimentos no período. Mesmo com este resultado, no primeiro semestre de 2019, a captação líquida ficou negativa em R$ 11,2 bilhões.

Check list: Como está o financiamento imobiliário?

  • Financiamentos de unidades: encerrou o mês de junho com alta de 30,7% quando comparados ao mesmo período do ano passado*;
  • Valores dos financiamentos: terminou junho com alta de 33,3% quando comparados ao mesmo período do ano passado*;
  • Captação líquida da poupança (SBPE): fechou junho com alta de 7,1% quando comparada ao mesmo período do ano passado*.

*Entende-se como mesmo período do ano passado a comparação entre o primeiro semestre de 2018 com o primeiro semestre de 2019

Minha Casa, Minha Vida: impulsiona mercado imobiliário

No dia 7 de agosto, o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) anunciou o repasse de R$ 239 milhões já liberados do Orçamento Geral da União (OGU) para a pasta. Dentro deste montante, de acordo com informações da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), deverão ser disponibilizados, aproximadamente, R$ 160 milhões para o programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal.

Minha Casa, Minha Vida é um importante programa para a construção civil brasileira e tem proporcionado a aquisição de unidades imobiliárias com custos mais baixos para a população de baixa renda. Dividido em 4 faixas: faixa 1; faixa 1,5; faixa 2; e faixa 3; o programa também é responsável por impulsionar a cadeia da construção civil e movimentar a economia, tendo em vista que recebe recursos financeiros para a compra de materiais e pagamento de mão-de-obra.

Fonte: https://www.mapadaobra.com.br