Arquivo diários:6 de maio de 2020

Prédios mais altos do Brasil: Desafios dessas construções

Alguns arranha-céus passam de 800 metros de altura e possuem grande evidência no mundo todo.Créditos: Shutterstock

Carregamentos de vento causam efeitos importantes na estrutura desse tipo de edificação

Entre os principais destaques em prédios altos do mundo estão o Burj Khalifa, em Dubai; o Petronas Twin Towers, na Malásia;  o Shanghai Tower em Xangai, na China; entre tantos outros que são verdadeiros arranha-céus que passam de 800 metros de altura e possuem grandes evidências no mundo todo. Essa tendência também  tem ganhado destaque no Brasil onde, por exemplo, a implementação de edifícios altos começou em Balneário Camboriú (SC) e segue em Goiânia (GO) e João Pessoa (PB), com a construção de edifícios que passam dos 200 metros de altura. 

De acordo com Prof. Marcos Monteiro, do curso de Engenharia Civil do Instituto Mauá de Tecnologia, o conceito que define o que é um edifício alto não é bem determinado. Para os projetistas estruturais, edifícios altos são aqueles em que os carregamentos de vento causam efeitos importantes na estrutura. Porém, nessa análise, a altura do edifício não é o único fator analisado. “As dimensões em planta dos andares também têm grande importância. Muitas vezes, edifícios de 18 ou 20 andares, mas com pequenas dimensões em planta, podem ter problemas importantes de estabilidade”, ressalta. 

Essa relação altura x dimensões em planta é chamada de esbelteza. “Quanto maior essa esbelteza, mais complexos são os problemas de estabilidade da edificação”, complementa. A NBR 14931 – Execução de estruturas de concreto traz as recomendações para execução dos edifícios, sem diferenciar se o edifício é alto ou não. Porém, é evidente que os cuidados que cercam a execução de edifícios altos são maiores, uma vez que são estruturas mais robustas, com armações mais pesadas, com maior exigência de utilização de equipamentos e, em geral, com maior complexidade estrutural.

Da execução à manutenção: principais cuidados nos prédios-altos mais altos do Brasil

Nos prédios altos a estrutura deverá contemplar sistemas que conferem rigidez ao edifício. Dessa forma, quando submetido ao impacto dos ventos em suas fachadas, mantém suas deformações dentro dos valores especificados pela NBR 6118 – Projeto de Estruturas de Concreto Armado. Os sistemas de pórticos, formados pelo conjunto de vigas e pilares e os pilares de grande inércia, no entorno de caixas de escadas e elevador, são os principais responsáveis por conferir a rigidez dessas estruturas. Outra norma importante nessa análise é a NBR 6123 – Forças devidas ao vento em edificações. Essa norma estabelece os parâmetros para determinação das pressões de vento nas estruturas.

Checklist: as análises dos edifícios altos

  • O projeto deve contemplar a análise cuidadosa da estabilidade global da edificação, de forma a garantir que a estrutura respeite os parâmetros prescritos nas normas técnicas.
  • O detalhamento das armaduras, por se tratar de armaduras robustas, deve ser mais cuidadoso, a fim de permitir uma montagem adequada, em especial, nos encontros de armaduras entre vigas e pilares.
  • O processo executivo deve respeitar todas as especificações do projeto. Os pontos de maior atenção são as concretagens e a conferência do prumo 

*Obs: Cuidados relacionados à estrutura.

Ainda de acordo com o docente, o projeto e a construção de edifícios altos não implica na necessidade de profissionais ou tecnologias específicas, mas sim, de cuidados adicionais em função das características do empreendimento. Entre esses cuidados estão: a contratação de um projetista estrutural com experiência nesse tipo de estrutura; a utilização de equipamentos para otimizar o transporte vertical dos materiais e o controle de qualidade da execução; e projeto de fachadas/esquadrias para consideração das necessidades específicas do empreendimento. Para o diretor de engenharia da Swell, Tiago Pissetti, primeiramente, deve-se ter a definição em projeto técnico onde é verificado o sistema como um todo, tanto o que será executado quanto os produtos que serão utilizados tais como tipos de argamassa colante, argamassa de revestimento, de assentamento, entre outros. “Quando se alia projeto técnico, material de qualidade, ensaios, monitoramento e mão de obra capacitada, é possível ter sucesso com a execução de um prédio alto”, complementa.

Fonte: https://www.mapadaobra.com.br/

Publicado por Carla Rocha