Arquivo diários:10 de julho de 2020

De que forma a sustentabilidade pode ajudar na recuperação do setor de construção civil em meio a pandemia?

A pandemia do novo coronavírus fez com que todos os âmbitos da sociedade fossem afetados, trazendo consigo, diversos problemas socioeconômicos que serão difíceis de serem solucionados a curto prazo. Apesar de integrar a lista de serviços essenciais, a construção civil também está sofrendo impactos significativos com a pandemia.

Uma pesquisa realizada em abril deste ano, pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV), revelou que 94,3% das empresas de construção classificaram como prejudiciais e nocivos os reflexos da pandemia de Covid-19 sobre os seus negócios.

De acordo com o diretor comercial da empresa de revestimentos inteligentes Ecogranito, Renato Las Casas, esse cenário complexo demandou diversas mudanças que influíram diretamente no potencial de produção do setor de construção civil. “Muitas práticas e processos foram colocados em prática para que o nosso segmento sustentasse as suas atividades. Para evitar aglomerações e diminuir os riscos de disseminação do vírus, foi necessário replanejar a atuação dos profissionais envolvidos nas obras, alternando seus turnos de trabalho e reduzindo as equipes presentes nos canteiros. Ainda foi preciso implementar modificações no transporte dos profissionais até os locais das construções, reforçar os métodos de proteção e limpeza e realizar testes de segurança”, explica.

Segundo Renato, estas alterações atrasaram a finalização de obras, acarretaram o descumprimento de prazos, aumentaram os distratos, causaram a elevação de gastos com materiais e mão de obra e a diminuição de caixa. “Além destes problemas, o setor também lida com o avanço da insegurança e desestabilidade emocional entre os trabalhadores, que se mostram cada vez mais preocupados com a possibilidade se serem infectados pela covid-19 e levarem a doença para suas casas”, ressalta.

Renato aponta que um dos caminhos para a recuperação do setor de construção civil é a adoção de práticas sustentáveis, que não só podem minimizar os grandes impactos ambientais gerados por esse segmento industrial, como também diminuir os seus gastos, aumentar os seus lucros e proporcionar melhor qualidade de vida aos trabalhadores envolvidos e população em geral.

“A aplicação da sustentabilidade no âmbito da construção civil pode proporcionar ganhos tanto para o empreendimento quanto para o meio ambiente. Um projeto de iniciativa sustentável pode agregar maior qualidade ao trabalho oferecido, trazer segurança aos colaboradores, possibilitar a diminuição de custos financeiros, otimizar processos, promover o melhor aproveitamento dos recursos naturais e energéticos, além de permitir a redução e gerenciamento adequado de resíduos. Todos estes fatores podem ser decisivos para a recuperação do setor”, destaca.

Conforme Renato, empregar práticas ambientalmente corretas ainda é um grande desafio para a construção civil, mas algumas atitudes podem mudar essa realidade. “Ações simples como a criação de planejamentos de obras bem definidos e que não gerem retrabalho, a escolha de fornecedores e produtos sustentáveis e a reutilização de matérias-primas, já podem colaborar de forma significativa para a diminuição dos impactos do setor na natureza e ainda contribuir para o desenvolvimento do segmento em meio a pandemia”, conclui. 

Fonte: http://jornaldiadia.com.br/