Hub inovador.

 
O Brasil foi o segundo país que mais perdeu produtividade no mundo de 1995 a 2015, mesmo tendo registrado naquele período um boom econômico durante três anos. A crise que abalou o país até o fim de 2017 também foi prejudicial nesse sentido.
 
Mesmo com todas as dificuldades, a indústria da construção registrou avanços em gestão e produtividade, graças a inovações como o BIM (Modelagem da Informação da Construção), que revolucionaram a forma de conceber, projetar e executar as obras. Ao mesmo tempo, em função da crise, o setor sofreu consideráveis perdas em volume de produção e nível de produtividade, que se traduziram na extinção de 1,3 milhão de empregos com carteira assinada.
 
Nos últimos anos, a tecnologia da informação e comunicação evoluiu substancialmente, gerando uma infinidade de soluções. E segue progredindo aceleradamente em segmentos como Big Data, Inteligência Artificial, Internet das Coisas e aplicativos em geral. Para a indústria da construção, o grande desafio consiste em conectar-se com esse mundo novo para inovar e elevar sua produtividade.
 
Aceitando o desafio, o SindusCon-SP lançou, na Construtech, o , primeiro hub de inovação da construção do Brasil. Será um ponto de conexão do ecossistema da construção, unindo os segmentos de indústria, comércio e serviços do setor com universidades, institutos de pesquisa, empresas de tecnologia da informação e comunicação, startups, investidores e entidades de fomento da inovação.
 
Além de gerar e disseminar novos conhecimentos e soluções, a iniciativa vai oferecer cursos, acelerar projetos de startups e promover rodadas de negócios e hackathons (competições visando à busca de soluções tecnológicas), tornando o setor mais inovador, colaborativo e eficiente.
 
Instalado no centro de São Paulo, o SindusCon-SP dedicará 700 m² divididos em três andares, com 160 posições de trabalho, Maker Space e Fab Lab, auditório e espaço de eventos para receber 10 projetos residentes em um ambiente inovador, eficiente e colaborativo. O projeto conta com a consultoria e a execução da Spinafre, empresa especializada em desenho e validação de programas de inovação corporativa.
 
Ao lançar o iCON, o vice-presidente do SindusCon-SP, Francisco Antunes de Vasconcellos Neto, assinalou que as empresas da construção e as cidades têm demandas não atendidas por nenhum modelo de inovação existente. “É necessário evoluir substancialmente em práticas, processos e tecnologias utilizadas, testar novos modelos de negócios colaborativos e qualificar a mão de obra”, afirmou.
 
Com isso, a construção se abrirá a um mundo de oportunidades geradas por um ambiente moderno e colaborativo. Com sua criatividade, os novos protagonistas da tecnologia da informação darão uma contribuição decisiva para a evolução do setor.