Startup de moradia sob demanda, Housi lança fundo na bolsa

Fundo Imobiliário Housi disponibilizou cerca de 573 mil cotas em sua estreia. Easynvest e BTG Pactual coordenam fundo

A startup brasileira Housi, que oferece moradia sob demanda e gestão online de imóveis, lançou nessa terça-feira (3) um Fundo Imobiliário na bolsa de valores, a B3. Sob o código HOSI11, o Fundo Imobiliário Housi busca levantar inicialmente R$ 57.345 milhões, estreando com 573.450 cotas ao preço de R$ 100 cada. Segundo a startup, as ações, já disponíveis para compra, são direcionadas a investidores em geral.

Com o Fundo de Investimento Imobiliário, a Housi mira em um mercado em ascensão de aluguel e aquisição de imóveis por meio de plataformas digitais. A exemplo das startups Quinto Andar e Loft que se tornaram unicórnios, empresas que possuem valor de mercado superior a 1 bilhão de dólares. Com o fundo, a estratégia, diz a Housi, é mirar em propriedades localizadas em regiões de alta demanda nos principais mercados do País. “Dessa forma, a Housi conseguirá expandir geograficamente, além facilitar a captação de novos negócios”, destaca a startup.

Ainda de acordo com a startup, a gestão do fundo é ativa e com características híbridas. “Desta forma, é possível vender e comprar tanto empreendimentos concretos quanto ativos financeiros do mercado imobiliário”, explica. A Easynvest atua como coordenador líder da oferta e o BTG Pactual atua como coordenador contratado.

A Housi é uma startup spin-off da construtora Vitacon. Em seu site, o investidor pode cadastrar seu imóvel, ter o local mobiliado pela empresa e divulgado em diferentes plataformas como Airbnb e Booking, oferecendo aluguéis de curto, médio e longo prazo. 

Fonte: https://computerworld.com.br/